Federico Baudelaire - Viagens IN Sanas pelo paraíso das Metrópolis


31/03/2008


Memórias do Rio Um Grande Encontro

Escrito por Federico Baudelaire às 12h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

19/03/2008


Memórias do Rio Apresenta:

Um Grande Encontro

 

Anand Rao,  Artur Gomes,

Marko Andrade, Namay Mendes

Participação Especial: Zé Bigorna e Fil Buc

Dia 27 março – 20:30h

Uma Noite Como Você Nunca Viu

Produção: Laura Carvalho

Memórias do Rio

Rua Gomes Freire, 289 – Lapa – Rio de Janeiro

 

Comunhão – filme de Jiddu Saldanha

com Marko Andrade e Artur Gomes

http://br.youtube.com/watch?v=9Yh6YM8Uejo

 

Fulinaíma Produções:

http://youtube.com/fulinaima

cine vídeo teatro poesia

http://youtube.com/cinemanovo

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 16h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

16/01/2008


Poesia In Concert

De 18 a 20 janeiro 2008

Enseada Azul – Nova Guarapari/ES

Fulinaíma Produções

contato: fulinaima@gmail.com

 

Esfinge Deda – Guarapari Revisitada

http://br.youtube.com/watch?v=j4_o5dP4SXw

 

Jura secreta 45

 

de Dante a Chico Buarque
todos poetas já cantaram suas musas

beatriz são todas
beatriz são tantas
beatriz são muitas
beatriz são quantas

algumas delas na certa

também já foram cantadas
por este poeta insano e torto
pra lhes trazer o desconforto
do amor quando bandido

beatriz são nomes
mas esta de quem vos falo
não revelo o sobrenome
está no filme sagrado
na pele do acetato
na memória do retrato

beatriz no último ato
da divina comédia humana
quando deita em minha cama
e come do fruto proibido

 

Artur Gomes

http://youtube.com/carnavalha

fulinaima samba blues rock poesia

http://youtube.com/fulinaima

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 11h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/10/2007


Mayara interpreta Artur Gomes num filme de Jiddu Saldanha

Escrito por Federico Baudelaire às 00h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

29/09/2007


AB Sinto A Dois

o encontro em couro cru & carne viva
dos estilhaços incandescentes
de dois exímios atores/poetas viscerais.

Recital Show
com Artur Gomes e Wilmar Silva
participação especial: Luiz Edmundo Alves
De 1 a 6 outubro - Bento Gonçalves/RS

Juras Secretas

no palco o delicioso jogo de sedução
entre o  poeta e sua musa
com Artur Gomes e Mayara Pasquetti
Dia 5 de outubro - Bento Gonçalves/RS
XV Congresso Brasileiro de Poesia

Categoria 5 Mnutos - Especial Artur Gomes
http://br.youtube.com/watch?v=G6brhBBG29E

Jura Secreta  14

eu te desejo flores
lírios brancos girassóis
rosas vermelhas
e tudo quanto pétala
asas estrelas borboletas
alecrim bem-me-quer e alfazema

eu te desejo emblema
deste poema desvairado
com teu cheiro teu sabor
teu suor tua doçura
e na mais santa loucura
declarar-te amor até os ossos

eu te desejo e posso
palavrArte até a morte
enquanto a vida nos procura

Artur Gomes

http://youtube.zom/fulinaima

http://videolog.uol.com.br/arturgomes

 


 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 14h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

16/08/2007


Jura Secreta 55

para Ana Gusmão

 

xangô é parte da pedra

exu fagulha de ferro

ogum espada de aço

faz do meu colo teus braços

oxossi carne da mata

iansã é vento fogo tempestade

yaemanjá água do mar

oxum é água doce

oxalá em ti me trouxe

te canto como se fosse

um novo deus em liberdade

 

Artur Gomes

www.caixapreta.blog.br

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por Federico Baudelaire às 11h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/08/2007


Morreale

para Danielle Morreale

 

Dani-se

se ela me pisar nos calos

me cumer o fígado

me botar de quatro

assim como cavalo

galopar meus pêlos

devorar as vértebras

 

Dani-se

se ela me vier de unhas

me lascar os dentes

até sangrar meu sexo

me enfiar a faca

apunhalar meus olhos

perfurar meus dedos

 

Dani-se

se o amor for bruto

até mesmo sádico

neste instante lírico

se comédia ou trágico

quero estar no ato

e Dani-se o fato

deste sangue quente

nas veias  dos infernos

deixa queimar os ossos

e explodir os nossos

poemas

pós modernos

 

a vida pesa quando vale

Dani-se:  Morreale

 

Artur Gomes

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 14h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

Especial Artur Gomes

 

Na próxima quarta 15/8 o blog Caixa Preta

em parceria com Aliás Comunicação apresenta:

 

Vídeo Performance

Arte Poesia

entrevista exclusiva.

Acesse e assista:

 

Imperdível!

www.caixapreta.blog.br

 

Artur Gomes

contatos para shows:

arturgomes@fulinaima.com.br

 

http://arturgomes.zip.net

http://jurassecretas.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

www.alias.com.br

Escrito por Federico Baudelaire às 06h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/06/2007


foto: ricardo bousquet

 

Baby é Cadelinha

poema de Artur Gomes, musicado e cantado por Naiman.

um poema, uma música, uma cidade, um sentimento

um clip com Direção de Jiddu Saldanha

filmado em Cabo Frio – Rio de Janeiro - Brasil

http://br.youtube.com/watch?v=voVMFxcfBbs

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob o esterco de Vênus

onde me perco mais me encontro menos

visto uma vaca triste como a tua cara

estrela cão gatilho morro:

a poesia é o salto de uma vara

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob os demônios de Eros

onde minto mais porque não veros

fisto uma festa mais que tua Vera

cadela pão meu filho forro

a poesia é o auto de uma fera

 

devemos não ter pressa

a lâmina acesa sob os panos quem incesta

perfume o odor final do melodrama

misto uma merda mais que tua garra

panela estrada grão socorro:

a poesia é o fausto de uma farra.

 

ArturGomes

http://carnavalha.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

Escrito por Federico Baudelaire às 11h41
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/06/2007


Fauna & Flora

 

eu também sou de piancó

e pra você não canto em 

só canto em fá em mi em lá

e se estiver em sol

é só porque já fui de marte

vais me ver em qualquer parte

só porque fui margarida

jaguatirica cobra d´água

e noutro dia girassol

em teu jardim em teu quintal

lírio lama liz  do mangue

flor também do pantanal

 

Artur Gomes

http://arturgumes.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Madrasta pode proibir enteada de ser cantada em verso e prosa ou prosa e verso?

Tema para o enredo da Mocidade Independente de Padre Olivácio para  o Carnaval de 2008.

entre e na comunidade da Mocidade IN Dependente e deixe a sua opinião.

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=28920349

 

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 07h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

06/06/2007


eu Federika DuBoi: pincelada pelo meu Rei: césar castro

 

Ave César

 

 

Eu sou do samba

Do babado do pagode

Com meu gingado ninguém pode

Mexo de cima em baixo

Deixo o nego no chinelo

Nem vem seu Federico

Com esses óculos de colher

Dizer que gosta de mulher

Que me come coisa e tal

Te conheço desde o outro carnaval

E tu bem sabes do que gosto

Que o meu Rei agora  Castro

Me assanha me devora

Ave César com seu mastro

Me pincela fauna e flora

 

Gigi da BateriaVerdadeira e Única

Diretora da Ala das Rainhas

da Mocidade Independente de Padre Olivácio

http://ladygumes.zip.net

 

Escrito por Federico Baudelaire às 07h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

deusa dos lençóis de toda cama

 

eu sou Rainha da Noite

na Mangueira no Salgueiro

Mocidade e  na Portela

eu já nasci Federika

nunca me fiz de donzela

já reinei na Imperatriz

nunca disfiz meu Império

Dama de todas as camas

Deusa imperial da orgia

eu já nasci para o samba

até morrer  na Putaria

 

Federika DuBoi

das Entradas e Bandeiras

http://ladygumes.zip.net

 

Escrito por Federico Baudelaire às 06h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

Auto-Retrato

eu gosto de pintar na cama
adoro as mulheres brancas
elas tem cheiro a leite
e me chamam de oiticica
não sou de vila rica
mas adoro o doce deleite
curitibano de fato
pinto o auto-retrato
moldurado a três por quatro
e boto meu bloco na rua
para ver como é que fica
já pintei a dona zica
e tracei o borba gato

Federico Baudelaire
http://ladygumes.zip.net

 



Escrito por Federico Baudelaire às 06h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

21/05/2007


lua avessa

 

eu quero teu vestido

pelo lado avesso

senão eu atravesso a rua

de cabeça para baixo

e vejo tudo de baixo para cima

por entre as brechas

entre uma perna e outra

pode ser vestida ou nua

quero a tua lua no chão

e o meu chão na tua  lua.

 

Federico Baudelaire

http://tropicanalice.zip.net

http://sagaranagens.zip.net

 

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 11h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/05/2007


Escrito por Federico Baudelaire às 14h13
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: