Federico Baudelaire - Viagens IN Sanas pelo paraíso das Metrópolis


04/08/2006


Escrito por Federico Baudelaire às 15h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

fulinaimânica: jura não secreta

 

quero dizer que ainda arde

tua manhã em minha tarde

a atua noite no meu dia

e tudo em nós que já foi feito

com prazer inda faria

 

quero dizer que ainda écedo

ainda tenho um samba enredo

tudo em nós é carNAval

é só vestir a fantasia

quero ser teu mestre/sala

e você porta/bandeira

quando chegar na quarta-feira

a gente inventa outra fulia

 

artur gomes

http://arturgoms.zip.net

http://carnavalha.zip.net

http://ladygumes.blogspot.com

fulinaíma sax blues poesia

 

nesta questão fulinaíma

não há rima que nos separe

poesia: ou coisa alguma
palavra/arte que assumes

amor suor ou faca de dois gumes

baladas, blues e poesia. entre e ouça:
http://www.soundclick.com/fulinaimasaxbluesepoesia
http://www.soundclick.com/arturgomesfulinaima
http://www.soundclick.com/fulinaimaoutrasvozesoutrasfalas

Escrito por Federico Baudelaire às 15h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

03/08/2006


marisa e julinha duas lindas grandes amigas

Escrito por Federico Baudelaire às 09h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

ultra-sono-grafia

foto-feto que em luz te escrevo
que revelo no sonho em cores
que eu te penso em teu relevo
de teu de meu nossos amores,
tu te fazes em astro ou estrela?
a carne tarda ou virá breve?
a dúvida flutua no ventre leve
a vida breve se atreve avança
o sangue, o umbilical, a trança.
se tu vens, também me espera?
volto a tua imagem atmosfera
e lindo te amplio na amplidão
amo-te no teu gesto gestação
amo-te na mãe que quero nua
amo-te na paz que quero tua
amo-te no que vives ou viveste
amo-te no amor que quero teu
amo-te amor assim somente
na imagem que vem silente
o sol, a flor e a luz semente
um ser não ser e estar ciente
um dar se dar e estar ausente
um ter não ter estar contente
amo-te no que me vem agora
um ver não ver chegar a hora.

 

Rodrigo Mebs de Santana

Escrito por Federico Baudelaire às 09h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

02/08/2006


bruna polleto a porta/bandeira da mocidde independente de padre olivácio para o carnaval de 2007

 

fulinaimânica: jura não secreta

 

quero dizer que ainda arde

tua manhã em minha tarde

a atua noite no meu dia

e tudo em nós que já foi feito

com prazer inda faria

 

quero dizer que ainda é cedo

ainda tenho um samba enredo

tudo em nós é carNAval

é só vestir a fantasia

quero ser teu mestre/sala

e você porta/bandeira

quando chegar na quarta-feira

a gente inventa outra fulia

 

artur gomes

http://arturgoms.zip.net

 

Escrito por Federico Baudelaire às 17h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

bruna polleto musa deste mar de búzios

Escrito por Federico Baudelaire às 14h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

Mar de Búzios

 

vaza sob meus pés

um rio das ostras

enquanto minha mãos em conchas

passeiam o mangue dos teus seios

e provocam o fluxo do teu sangue

os caranguejos olham admirados

a volúpia dos teus cios

quando me entregas o que traz

por entre as praias e permites desatar

todos os nós do teu umbigo

transbordando mar de búzios

- oceanos

atrlântico pulsar entre dois corpos

que se descobrem peixes

e mergulham profundezas

seja qual for a hora

em que ser beijam num pontal

em comunhão total com a natureza

 

artur gomes

http://carnavalha.zip.net

 

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 14h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

01/08/2006


pedra na rua pinheiro machado em frente a universidade santa úrsula

Escrito por Federico Baudelaire às 17h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

anjo torto

 

meninas para mim

serão sempre meninas

jóia rara coisa fina

cássia eller zélia duncan

marisa monte ana carolina

adriana calcanhoto

 

não sou mário sá carneiro

nem nasci em fevereiro

eu sou eu não sou  o outro

não sou pilar da ponte de tédio

mas posso ser o intermédio

pra amenizar teu desconforto

 

não há fórmula nem remédio

eu sou mesmo o anjo torto

 

artur gomes

http://arturgomes.zip.net

Escrito por Federico Baudelaire às 17h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

Escrito por Federico Baudelaire às 17h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

Beijo na boca

Habita na boca de língua
Beijos de incendiar paixão
Sede de sonhos
Fome aflição
Reside no gosto saliva
Água morna de rio
Calor dos dias intenso
Desespero urbano dos corpos
Mora por entre os lábios céu da boca
Sonhos teus lindos
Seios suaves gosto
Formas e movimentos artesanais

Marko Andrade

Escrito por Federico Baudelaire às 17h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

vitrine no fórum - iapanema - rio de janeiro

Escrito por Federico Baudelaire às 12h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

cores: luz

 

percebo flores pelo chão

por onde passo

seja leblon arpoador ou ipanema

senegal nova nigéria

quintal da minha casa

makondo cacomonga de onde vim

pomar de frutas lagoa mar

bebo nas águas onde rio

seja qual for a estação

é sempre luz em santa clara

como este nome

afro tupi em minha língua

copacabana araribóia

baía de guanabara

 

artur gomes

http://fulinaimicamente.zip.net

 

Escrito por Federico Baudelaire às 12h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

31/07/2006


Escrito por Federico Baudelaire às 10h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

pátria a(r)mada

 

só me queira assim caçado

mestiço vadio latino

leão feroz cão danado

perturbando o seu destino

 

só me queira enfeitiçado

veloz macio felino

em couro cru depravado

em tua cama sol à pino

 

só em queira encapetado

profanando àqueles hinos

malando moleque safado

depravando os teus meninos

 

só me queira desalmado

cão algoz e assassino

duplamente descarado

quando escrevo e não assino

 

artur gomes

in couro cru& carne viva

http://balckbilly.blogspot.com

http://www.soundclick.com/fulinaimasaxbluesepoesia

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 10h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

30/07/2006


retalhos imortais do serAfim - oswald de andrade nada sabia de mim

Escrito por Federico Baudelaire às 11h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

tropicalirismo

 

girassóis pousando

no teu corpo  

           festa

beija-flor

           seresta

poesia fosse

esse sol que emana

do teu fogo farto

lambuzando a uva

de saliva doce

 

arturgomes

in couro cru & carne viva

http://ladygumes.blogspot.com

 

 

 

Escrito por Federico Baudelaire às 09h44
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: